mnagano.com

bits, bytes e bravata!

Portal de conteúdo on-line chega ao mercado

Quando fizemos a análise do Chimera Media Center, uma das coisas que sentimos falta foi a oferta de conteúdo on-line voltado para ele, como a consulta de informações em tempo real como consultar a previsão do tempo ou fazer download de jogos, vídeos ou mesmo músicas, seja na forma de um serviço gratuito ou mesmo pago.

Na época, dissemos que a Microsoft estava para anunciar algo ligado a esse assunto — e o dia foi hoje com o anúncio do serviço EONDE, o primeiro portal de distribuição de conteúdo on-line do País.

Este empreendimento conta com o apoio de empresas de peso, como a Microsoft, a Intel e a Megaware que, de certo modo, contribuíram para a viabilidade desse projeto.

Enquanto a Intel e a Megaware desenvolveram a plataforma de hardware — como o novo X-Cube Media Center da Megaware —, a contribuição da Microsoft ficou por conta da disponibilização do Windows Vista Home Premium e do Ultimate que já vem com a aplicação de Media Center — pela primeira vez no idioma português — permitindo que qualquer computador possa se transformar numa central de entretenimento para TV.

portal_eonde.jpgO portal EONDE ainda é uma aplicação relativamente pequena, que trabalha com uma interface visual semelhante à do Media Center e que, por enquanto, irá oferecer apenas o download de filmes, músicas, seriados de TV, games e até material adulto.

Hoje, a empresa conta com uma biblioteca de 20 títulos — todos licenciados da Warner Bros, — sendo que mais duzentos, estão na fila para homologação.

Segundo Karl Loriega, diretor geral do EONDE, a idéia é de negociar com o maior número de distribuidoras — inclusive as pequenas. Isso pode viabilizar o acesso de conetúdo mais alternativo e/ou obscuro, que podem não ser viáveis pelo atual modelo de aluguel/venda baseado em mídia óptica.

A princípio, o preço de um título baixado pela rede não será muito diferente daquele pago em um DVD na loja, o que pode parecer um contra-senso, já que o custo de distribuição seria menor. Mas Loriega explica que as pessoas tecnicamente pagam pelo conteúdo e não pela mídia onde ele seria gravado.

Fora isso, o EONDE pretende alinhar seus preços de acordo com a oferta do mercado, de modo que, no futuro, a empresa possa até, por exemplo, participar de uma campanha de vendas na Web, oferecendo os mesmos descontos de uma loja de DVDs online como o Submarino.com.

Todo o material adquirido e baixado do EONDE fica disponível no HD do computador do usuário e protegido pelo sistema de DRM da Microsoft.

O interessante é que o serviço EONDE irá manter um histórico das transações feitas pelos usuários. Dessa forma, este último poderia, por exemplo, baixar novamente todo o conteúdo previamente adquirido, caso os dados do seu computador se percam por causa de uma pane no sistema.

Site comunitário

Outra estratégia citada pela empresa é criar uma espécie de “plano de fidelidade” entre os usuários que consumam muito, ou que contribuam de algum modo com o portal.

Até o final deste ano, o EONDE pretende disponibilizar ferramentas de interação e relacionamento entre os usuários. Assim, os integrantes do grupo podem opinar sobre os lançamentos, escrever resenhas e fornecer outros tipos de feedback que podem orientar o portal nas suas novas aquisições e em outros serviços.

Desse modo, um usuário mais pró-ativo, que contribui regularmente com críticas e resenhas, pode até ganhar alguns créditos para baixar mais conteúdo “di gratis”!

A princípio, a maneira mais simples de baixar conteúdo, é por meio de um download direto dos servidores da empresa pela Web. Entretanto, existe a perspectiva de que os usuários do EONDE distribuam seu conteúdo para outros membros da comunidade por meio de ferramentas peer-to-peer a la Bittorrent. E aqueles que toparem participar desse serviço também receberão alguns créditos pela ajuda.

Segundo representantes da empresa, para tirar pleno proveito desse serviço, é aconselhável que o usuário tenha uma conexão de alta velocidade de, no mínimo 512 Kbps, sendo o ideal uma conexão de 2 Mbps ou mais.

Loriega afirma que, com essa largura de banda, é possível baixar um filme em torno de 2 horas, com a opção de assistir a parte do conteúdo mesmo antes do final do download. Outra opção é usar um gerenciador para baixar grupos de arquivos durante a noite, por exemplo.

Os preços de cada download seguem mais ou menos o mercado, ou seja, de R$ 39,90 a R$ 49,90 para lançamentos, filmes de catálogo saem por R$ 14,90 até R$ 24,90 e os episódios de TV ficarão na faixa de R$ 5,90.

Outra modalidade que o EONDE deve disponibilizar, no futuro, é o aluguel de filmes. Nesse caso, o conteúdo baixado funciona por até sete dias a contar da primeira execução do arquivo. Os preços de aluguel deverão ficar na faixa de R$ 5,00 a R$ 7,00.

Para mais informações, visite o site www.eonde.com

Anúncios

27 junho, 2007 - Posted by | Downloads, Intel, Internet, Microsoft, Notícia, Novas idéias

1 Comentário »

  1. […] Com o tempo também será possível uma maior interação com a Web para consultar informações e até consumir conteúdo on-line como o serviço EONDE. […]

    Pingback por HP e AMD lançam novo PC-TV « mnagano.com | 5 julho, 2007 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: