mnagano.com

bits, bytes e bravata!

Limpando lentes de câmera

Acredito que todo fotógrafo amador e entusiasta já deve ter lido zilhões de matérias de como limpar suas lentes fotográficas.

O procedimento em si não é complicado: remover todas as partículas de pó com um pincel macio (os meus preferidos são aqueles bem felpudos, usados pelos maquiadores para espalhar pó compacto) auxiliado por um jato de ar, que pode vir de um soprador manual ou de uma lata de spray de ar comprimido.

Essa pré-limpeza é muito importante para remover todas as partículas sólidas — que pode ter o efeito de arear panela, caso usemos algum pano de limpeza para remover sujeiras mais persistentes, como marcas de dedo. Um terror para o coating da lente.

Os lenços de microfibra — vendidos em lojas especializadas — são particularmente interessantes e capazes de limpar impressões digitais mesmo a seco, obviamente esfregando de maneira suave, e não como lixa.

Entre as dúvidas que restam, uma está relacionada ao uso de alguma solução de limpeza para lente.

No geral, não aconselho o uso de produtos de limpeza doméstica,como limpa-vidros, álcool hidratado ou mesmo aqueles sachês para limpar lentes de óculos, já que alguns contêm silicone.

De vez em quando, eu encontro líquidos para limpeza de lentes em lojas especializadas, mas sua oferta, além de limitada, tem uma apresentação tão confiável quanto óleo de peixe elétrico.

Em relação aos produtos químicos, não use benzina. Ela pode deixar resíduos de óleo.

Já tentei álcool isopropílico (usado para limpar cabeças magnéticas de gravadores) mas nunca gostei do resultado.

Éter sulfúrico é tiro-e-queda! Arranca tudo, mas seu cheiro forte pode te derrubar antes do final do serviço e nunca use — repito: NUNCA USE — em LENTES ACRÍLICAS. Se você não tem certeza que sua lente é de vidro, não vá descobrir da pior maneira.

A melhor solução que encontrei até hoje, é uma mistura caseira feita com 50% de peróxido de hidrogênio (H2o2) e 50% de Amoníaco (NH3), itens facilmente encontrados em farmácias.

Isso produz uma solução bem leve e suave de hidróxido de amônio que não ataca o coating da lente. Molhe a ponta de um cotonete nesse líquido e esfregue gentilmente sobre a sujeira até removê-la

Uma dica importante é deixar essa mistura “estabilizar”. Na primeira vez, eu preparei uns 400 ml dessa solução e notei que a mesma ainda soltava bolhas quando envasei.

Fechei bem o vidro e, na manhã seguinte, encontrei o mesmo estilhaçado com a pressão do gás.

O que faço hoje é manter o peróxido e o amoníaco em separado, preparando apenas um pouco da solução quando necessário e deixo a mesma descansar — com o vidro aberto — de uma noite para outra.

A propósito, como todas as minhas objetivas tem lente de vidro, eu não conheço os efeitos dessa solução em lentes de acrílico. Se você quiser fazer um teste, faça-o por sua conta e risco.

PS: Ah sim, para quem não sabe, o peróxido de hidrogênio é conhecido comercialmente como água oxigenada.

(rev.ok)

Anúncios

18 agosto, 2007 - Posted by | Dicas, Fotografia

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: