mnagano.com

bits, bytes e bravata!

Intel fala sobre o Celeron Dual-Core no Brasil

celeron_dual_logo_small.jpgAcabei de conversar com Ricardo Torres, engenheiro de aplicação da Intel Brasil, que revelou mais detalhes sobre as estratégias do lançamento do chip Celeron Dual-Core no País.Segundo ele, a Intel realmente não fez um anúncio oficial do produto para a imprensa — e talvez nem o faça. O chip simplesmente entrou em lista na semana passada — perto do dia 20 de janeiro — e alguns integradores locais já estão avaliando o chip em seus laboratórios. A oferta incial se limita ao modelo E1200 de 1,6 GHz, cujo preço sugerido é bem próximo do atual Celeron 440 single core de 1,86 GHz.

Com seus 512 KB de cache L2, o Celeron E1200 não deve ameaçar o nicho de mercado ocupado hoje ocupado pelos Pentium Dual-Core com 1 MB de L2 — ligeriamente mais caro e performático — e a opção preferida por aqueles interessados num computador de entrada com chip dual-core.

Isso levanta uma interessante questão mercadológica e até mesmo filosófica. Já que o Celeron nunca foi uma marca muito prestigiada no mercado, sendo até sinônimo de processador de entrada e, conseqüentemente, de desempenho modesto, quem se interessaria por um Celeron Dual-Core? Não seria melhor partir para um Pentium Dual-Core?

Torres acredita que o nicho do E1200 não esteja necessariamente no varejo, mas sim no segmento de governo e licitações públicas, onde os órgãos públicos começam a especificar suas necessidades de computação devido ao desempenho de benchmarks, como o número de pontos obtidos com o Sysmark 2004, da BAPCO.

Assim, dependendo do caso, seria possível atender aos requisitos de desempenho do governo com um E1200 — principalmente em multiprocessamento — em vez de um Pentium Dual-Core, por um preço bem mais competitivo.

Mas o engenheiro da Intel deixa claro que, rodando a 1,6 GHz, o E1200 pode não ser melhor que o Celeron 440 (de 1,86 GHz) em aplicações que não tirem proveito de multiprocessamento. Assim, os integradores precisam avaliar a melhor solução que atenda às suas necessidades e optar por um ou por outro, já que, nesse caso, ambos os chips estão na mesma faixa de preço.

Com relação ao futuro, Torres acredita que a tendendência natural é que mais chips dual-core de entrada cheguem ao mercado e que eles convivam juntos com os single-core nas listas de preço enquanto houver demanda do mercado. Não existem planos de simplesmente encerrar a produção de single-cores.

E como já disse Stephen Smith, vice-presidente e diretor do grupo de operações da Intel: em termos de valor, não existe nada mais em conta que um chip single-core.

E a versão do Celeron Dual-Core para portáteis? Segundo o engenheiro, ainda não existe nada de oficial sobre isso (assim foi com o Celeron E1200 até ele aparecer do nada). Quem sabe um dia, né? ;^)

Anúncios

28 janeiro, 2008 - Posted by | Entrevista, Hardware, Intel, Notícia

1 Comentário »

  1. Mário,

    O Celeron 440 tem 2GHz. O que tem 1.86GHz é o 540 🙂

    http://www.intel.com/products/processor/celeron/specs.htm

    Comentário por Rafael | 28 janeiro, 2008 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: