mnagano.com

bits, bytes e bravata!

Intel fala sobre hexa-core, Nehalem e Larrabee

tukwila_intro.jpg

Pré IDF Shanghai 2007 — Para adoçar a boca da imprensa internacional, a Intel realizou hoje uma conference call para adiantar alguns dos anúncios que serão mostrados na próxima edição do Intel Developer Forum 2008, que será realizado em abril em Shanghai na China. Estiveram presentes na apresentação Pat Gelsinger, VP do grupo de Digital Enterprise e Ronak Singhal, engenheiro-chefe do mesmo grupo.

Como já disse Paul Otelinni no último IDF de São Francisco, a microarquitetura Intel (IA) se expande para praticamente todo o segmentos da computação pessoal e corporativa, desde os pequenos smartphones e UMPCs até os grandes servidores de missão crítica que batem de frente com os mainframes, construindo assim um cenário de escalabilidade e compatibilidade onde todos os sistemas falam mais ou menos o mesmo dialeto — o bom e velho x86 — tanto em 32 quanto em 64 bits.

isscc_tukwila.jpgNo topo dessa escala alimentar está o Tukwila (foto acima e à direita), o novo Itanium quad-core monolítico de 65 nm, com mais de 2 bilhões de transistores e 30 MB de cache interno. Mais interessante é saber que o Tukwila é um dos primeiros produtos da casa a sair com a nova tecnologia QuickPath (antes conhecido como CSI, um tipo de HyperTransport) e controlador de memória dual channel integrado. A previsão é que ele chegue ao mercado no segundo semestre desse ano para substituir o atual modelo 9100 dual-core “Montvale”, cujo desempenho espera ser o dobro do antecessor. A previsão é que o produto chegue ao mercado no início de 2009.

dunnington.jpgApesar de 2008 ser um ano “Tock” (introdução de uma nova microarquitetura) , o Penryn ainda reserva algumas surpresas para esse ano como o primeiro quad-core móvel da empresa (noticiado aqui na semana passada) e a plataforma Caneland para processadores quad-core Xeon da série 7300, que poderá ser substuído pelo novíssimo Dunnington (esquerda), um chip de seis núcleos de 45 nm, 1,9 bilhões de transístores, 16 MB de cache L3 e compatível com o soquete do Caneland, garantindo assim uma migração suave para o novo chip. Ao contrário de outros quad-core da empresa formado por dois dual-cores montados no mesmo encapsulameno, o hexa-core parece ser um chip monolítico como o Tukwila. A previsão é que ele chegue ao mercado no segundo semestre desse ano.

nehalen_core.jpgE o final desse ano deverá ser marcado pela chegada do Nehalen (direita) o primeiro chip IA32 baseado na nova tecnologia QuickPath, que poderá ter versões de 2 a 8 núcleos, cache L3 de uso compartilhado, gerenciado de memória DDR3 integrado, suporte para SSE 4.2 e gerenciamento dinâmico de energia.

À primeira vista, o Nehalem lembra muito o (a nível de concepção) com o chip Barcelona da AMD, mas o chip da Intel reserva algumas novidades como sua concepção modular onde seus vários subcomponentes (como os núcleos de processamento, memória cache e controladores de memória, conexões QuickPath) podem ser rearranjados como um brinquedo Lego, facilitando assim o desenvolvimento de chips com mais ou menos núcleos atendendo assim a diferentes demandas do mercado.

Segundo a empresa, a implementação de novas tecnologias de multiprocessamento e a volta do hyper-threading (HT) em cada núcleo — agora com o nome Simultaneous Multi-threading (SMT) — permitem que o Nehalem seja pelo menos 33% mais eficiente em paralelismo. Assim, um chip de quatro núcleos seria capaz de processar até oito threads ao mesmo tempo e uma placa-mãe com dois soquetes até 16 threads! Isso poderá ser visto com a chegada da plaforma Tylersburg nas versões de um e dois soquetes, respectivamente para desktops e servidores.

De olho no futuro

ticktock_0910.jpgPara o biênio 2009~2010 Gelsinger confirmou a chegada do processador Westmere — um Nehalem de 32 nm para o final de 2009 — e o Sandy Bridge, uma nova microarquitetura que virá com novo set de instruções batizado de AVX, que será uma grande evolução se comparado com o SSE e uma mão na roda para as aplicações de cálculo intensivo de vetor e ponto flutuante.

visual_computing.jpgOutro assunto que promete ser quente nesse ano, é o desenvolvimento da tecnologia que a Intel chama de Visual Computing onde o atual modelo de tecnologia 3D baseado em modelos de malha de polígonos cobertos com uma textura renderizada seria substituído por uma microarquitetura mais flexível, reprogramável e com modelos de representação da realidade (iluminação e física), além de novos elementos como reprodução de vídeo e áudio de alta definição, tudo baseado em computação intensiva e não mais em chips dedicados como as GPUs das aceleradoras gráficas.

larrabee.jpgÉ nesse contexto que se encaixa o Larrabee, o primeiro projeto de processador “many-core” da Intel que pode ser a primeira aplicação prática do que foi aprendido com famoso o chip de 80 núcleos. Larrabee pode surgir inicialmente como uma super-GPU capaz de processar ray tracing em tempo real (RTRT), o que pode abrir caminho para um novo nível de realismo nos jogos em 3D. De fato, durante o keynote de Justin Rattner no último dia do IDF 2007, foi mostrada uma versão modificada do Quake 4 gerando ray-tracing em tempo real. O interessante é que o projeto dessa GPU poderia ser facilmente modificado para funcionar como um co-processador para encriptar dados por hardware em servidores.

Gelsinger revelou que Larrabee também terá seu próprio set de instruções — essencialmente para manipular memória cache e cálculo vetorial — mas nada além disso será revelado por enquanto. As primeiras amostras funcionais e demos no chip devem estar disponíveis até o final desse ano. O produto também será compatível com DirectX e OpenGL. O que facilitará a assimilação do Larrabee no mercado.

Sob um certo ponto de vista, podemos começar a especular por que a Intel ainda não comprou a NVidia. Pode ser que o pessoal de Santa Clara simplesmente não precise mais dela.

17 março, 2008 - Posted by | Hardware, Intel, Notícia, Tecnologia

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: